quinta-feira, 15 de novembro de 2012

exercícios calixto

1.
marcamos o encontro
eu, a morte, william e ingmar,
toalha quadriculada arrumada há séculos
piquenique à beira mar,
frutas de metal enferrujado.
a maresia comeu tudo.

william com a caveira na mão,
ingmar trouxe o sétimo selo e desvarios,
a morte, o seu beijo
e eu comi tudo, a ver navios.

---

2.
ando sem pique
pra piquenique,
sentar no chão,
toalha quadriculada com desenhos de caveira,
espantar formiga. não.
prefiro meu cheesecake,
com talheres de metal leve,
na cafeteria com vista pro Tejo,
onde tomo meu capuccino, no ar condicionado,
e lembro nosso primeiro beijo.

---

3.
cavei buracos pras minhas caveiras cotidianas,
desarmei minha armadura de metal,
agora só ando coberta de beijos.
minha última ceia será um piquenique
com todos meus inimigos,
tomaremos absinto
e nadaremos nus.
sinto muito,
não sei viver!
se não for assim.



> 3 poemas do exercício 1 = 10 versos com as palavras piquenique, metal, caveira e beijo*
 


------------------------------


pela bahilha afora eu vou bem sozinha
sigo costurando há anos
a bainha dessa baía
que me veste.

as espumas das ondas
que lambem meus olhos
são as rendas desse vestido.

no tempo certo estará pronto
e eu vou passear
enfeitada de mar:

talvez passe na padaria

compre um saco de sonhos
e coma na praça dos 15 mistérios,
talvez me perca na liberdade
ou encontre uma princesa
isabel?
talvez dance no largo
dos aflitos ou empine
meu coração no céu da boca
do rio, junto com as outras
pipas coloridas.

mas por enquando sigo
costurando há anos
a bainha dessa bahia
que me despe.

> poema do exercício 4 = poema livre sobre salvador, aproximando-se de uma ode*
---
poemas criados a partir de exercícios* propostos na oficina de poesia de Fabiano Calixto - poesia S.A.