segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

cigarros fumam gente*

apagado cigarro
a brasa insiste. incide.
essa falta inside

...........................................

nas minhas noites sub
urbanas
me rodeiam no escuro
vagalumes bizarros
meus pensamentos fumam
um cigarro atrás do outro

...........................................

a brasa do cigarro
só puxo pra minha sardinha.
trago fumaça no peito
dos carros que atropelam os dias
do caos em erupção
dos cigarros que nunca fumei.
na minha boca permanece
o gosto de contramão

...........................................

lembrança de fumaça
domingo de cinzas
no cinzeiro apago o último pensamento



*poemas feitos para o e-zine ORNITORRINCO,
edição 19 - tema: cigarro
[já nas bancas, quer dizer, nos emails...]

5 comentários:

Camila disse...

Vije! Que negócio lindo!

Por que você faz poema? disse...

Acendo um cigarro no outro cigarro,
enquanto espero.

A noite me acolhe
com suas cinzas.

d. disse...

"meus pensamentos fumam
um cigarro atrás do outro"

os meus também.

George Vallestero disse...

Gostei muito!
Engraçado...me deu uma vontade de fumar

Anônimo disse...

sensação bem louca!!