domingo, 29 de novembro de 2009

passeio de domingo


de mãos dadas com Hilda saí pra visitar você e eu, onde dorme nosso amor, entre
quatro, cinco ou mais paredes, azuis, verdes e transparentes.
não havia mais cupim na porta... e você e eu estávamos num abraço pra sempre de amor

fosforescente.
nossas risadas e nossos cheiros. e nossos sonhos! ali.
traguei tudo de uma vez e saí correndo para o sol.
com a gente dentro.
na saída parei na balaustrada de frente pra vida. enquanto Hilda sussurrava tantas
palavras desconhecidas, mas que diziam tudo.
bebemos, eu e você, goles de mar e eu te falei as palavras de Hilda.
não somos mais iguais a antes. agora fosforescentes e brilhantes.


domingo, 15 de novembro de 2009

fragmento 5

[viagem pelo interior]


via bifurcações e atalhos...
escala em ilusões.
bagagem: alhos e bugalhos.