quinta-feira, 1 de outubro de 2009

rearrumação













minha geladeira,

resolvi colocar embaixo da amendoeira
do quintal do vizinho,
só pra mudar as coisas de lugar!

minha cama,
pus na beira do mar,
e meu sofá,
arrastei pra praça,
onde sento e como pipoca
e vejo tudo que passa.

meu armário, pintei de roxo
e deixei a porta bem aberta.
ele já não guarda mais nada.
liberta.
deixou de ser gaiola.

minha vitrola,
que se entrosa bem com o meu pufe,
está ao lado dele agora,
tocando músicas
no meio da avenida,
por entre os carros.


joguei, além, muita coisa fora:
roupas, papéis, talheres, divã...

esta manhã,
acordei cansada de tudo como está
e resolvi simplesmente,
mudar as coisas de lugar!



ilustração_silvana rezende

10 comentários:

Camila disse...

Afe! Que coisa linda!

aeronauta disse...

Muito, muito bonito!

quandoseprosapoesia disse...

Estou atrás de uma vitrola...

Agora é
para narrar para mim, mesmo,

que não há melhor som e sim
o próprio tom.

Será
que ainda acho a sua

lá fora?

Kátia Borges disse...

Poxa, adorei, cê tem uma coisa meio anos 70, 80, lembra Alice Ruiz (que acaba de ganhar o Jabuti). Esse tá lindo. BJ

Hneto disse...

Hora de rearrumar, colocar a vida em outro lugar.

Nílson disse...

Vou fazer algo assim qualquer dia desses! Belo poema. Curto muito esse teu estilo despojado, mas que vai no cerne das coisas!

Edu O. disse...

Arrasou, tem coisas que são tão parecidas comigo, com todos!!! lindo!!!

Tulio Malaspina disse...

Sua poesia é íncrivel, fico bobo de ver.

may disse...

eu adorei isso!!! mto gostoso de ler e pensar nas imagens. :) bjs, may

Marcus Vinícius Rodrigues disse...

ótimo.adorei!