quarta-feira, 15 de julho de 2009

redemoinho meio azul







para desenfileirar os dias,
passei sábado na frente da sexta.
e como não sou besta, nem nada,
depois da sexta deixei outro sábado...

e para desorganizar o horário,
depois do pôr-do-sol,
a tarde girou ao contrário,
até amanhecer [sem noite] e ser tarde de novo.

o povo, que seguia hipnotizado
pelo meio dos dias,
sacudiu a vida!

nova medida
de tempo espaço.
meio azul, redemoinho.

desenfileirar o passo.

reinventar caminho.


ilustração_silvana rezende

10 comentários:

Edu O. disse...

Vixe que nessa vc arrasou!!!! que beleza é essa?

Camila disse...

Ai, que lindo! MEU DEEEEEEEEEEEEEEEEUUUUUUUUUUUSSSSSSSSSS!

Tá rebocado: eu quero minha vida que nem esse poema!

Marlon Marcos disse...

Coisas lindas: voce seu poema. Eu quero!

Marlon Marcos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruna Gasbarre disse...

Ma-ra-vi-lha!!!

vanessa disse...

Oi..
Sou amiga de Carmezim e Marlon, e, navegando, me deparei com seu blog e esse poema. Tinha q falar:
De beleza sem tamanho...e ainda é azulzinho!

Parabéns.

Kátia Borges disse...

Opa, que bonito! É do seu livro anterior? Poxa, gostei demais, tem dias assim, de desarrumar o calendário.

karina rabinovitz disse...

e eu que nem achei que este poema ia fazer esse redemoinho tanto em vocês...
que bom! o inesperado.

sim Kátia, é do livro anterior (lembrando que o posterior ainda não nasceu pros outros). mas não igualzinho... a gente sempre quer mudar coisas, né?! ainda mais quando voltamos aos poemas depois de passado tempo.

Vanessa, que bom você chegar aqui!
Bruna, viva!!
Marlon, cadê a gente?
Cãmila, "ta rebocado", eu AMO!!!!!
Edu, vixe, que bom te "ouvir"!

beijos,

Anônimo disse...

Um dos mais belos poemas sobre o tempo que ja li em minha vida! I came here to show your blog to Ana and started to read while she was taking a shawer... when I saw this poem, I had to read it again. Amazing, little girl! besos from somewhere!
sua vizinha ausente :)

Anônimo disse...

Ana actually reads your blog often "para desenfilerar os dias..."