terça-feira, 28 de abril de 2009

conselho

não adianta, moça,
ficar assim tão cabisbaixa,
cultivar pensamentos tão esquisitos,
cada hora uma dor
e uma culpa e um medo;
a vida são mesmo esses conflitos.
deixe o ego e o drama de lado,
não estacione nas caretas.
o mundo é dos elefantes
e das borboletas.



ilustração_silvana rezende

quarta-feira, 22 de abril de 2009

a vida não tem ensaio



deixou um all star

no meio do caminho. trocou por um par de sonhos
pra mudar o rumo.

cansou de pisar em ovos!
andou, milhas e milhas
sem os pés no chão. um vôo de sapatos novos.

refez suas trilhas.



poema meu na instalação Calçandosonhoscomospésnochão,
da exposição Panorama a vida não tem ensaio, de Gil Bastos Vieira.
no Goethe Institut - ICBA, até final de maio.


sexta-feira, 17 de abril de 2009

jogador
















mata o sol no peito,
quase voando,

uma jogada de efeito

e sai driblando com a graça

de quem tem contornos próprios.

mata o fim de tarde no peito

e é se pôr em seu ópio.


a beleza
é sua delicadeza de tirar proveito

não do gol,

mas do vôo
de matar no peito;

de viver no peito

o sol luminoso.

sua beleza:

sua expressão de gozo.



poema para postal de renatinho da silveira

domingo, 12 de abril de 2009

lições do Gerúndio


se engana quem quiser,

quando se põe a pensar
que é alguma coisa.
eu, por minha vez,
escolho como abrigo
os braços do seu Gerúndio,
no tempo do sendo.

é – mais seguro,
sendo – mais sábio.

vendo minhas relíquias de pensamento
e meu baú de vícios,
acomodação do que sou,
e compro um vestido novo,
amarelo,
pra combinar com o sol
que anda fazendo.

amanhã pode até chover,
mas eu não serei, nem sou,

eu sendo.

domingo, 5 de abril de 2009

videopoesia

do demaquilante


video

...
e a vida seja um caminho
de cara limpa!
longe a mentira
e seus tentáculos.
máscaras, mesmo,
só nos espetáculos.


poema_karina rabinovitz
edição_silvana rezende